[PRORROGADO] CHAMADA PÚBLICA GÊNEROS E SEXUALIDADES NA EDUCAÇÃO BÁSICA: UMA PERSPECTIVA INTERSECCIONAL

Aviso: O prazo para envio dos textos foi prorrogado até dia 02/10/2020.

Através da presente chamada pública, a Editora Devires convida a todas e todos a submeterem propostas de textos inéditos para compor o livro “Gêneros e Sexualidade na Educação Básica: uma perspectiva intersecional”

 Apresentação

“Gêneros, Sexualidades e Raça na Educação Básica: uma perspectiva interseccional” é um selo da Editora Devires. Serão selecionados 15 (quinze) textos com 15 laudas em média para publicação do livro.

Espera-se que os textos, voltados para professoras/es da educação básica e/ou em formação, sejam produzidos em linguagens acessíveis, negociando com as regras acadêmicas possibilidades de comunicação que alcancem, de maneira efetiva e afetiva, um público não necessariamente acostumado aos textos científicos. Intenta-se, com este edital, estimular a produção de artigos em múltiplos formatos[1], elaborados por professoras/es e pesquisadoras/es situadas/os em várias áreas do conhecimento, desde que atuem ou tenham atuado na Educação Básica e/ou na formação de professores.

O referido livro tem por objetivo ser um evento de letramento crítico na área de Gênero, Sexualidades (direitos sexuais e reprodutivos) e Raça para a formação continuada de professoras/es da Educação Básica. Haverá três eixos de discussão sobre os temas:

  1. Resultados de Pesquisas desenvolvidas na Educação Básica e já finalizadas;
  2. Relatos de experiências de professores, gestores, alunos da Educação básica com recorte bem delimitado dos temas centrais do livro numa perspectiva interseccional.
  3. Reflexões sobre experiências pedagógicas sobre a temática em questão.

 Normas para apresentação dos manuscritos

Os textos podem ser submetidos em formato DOC, DOCX ou RTF até 02 de outubro de 2020

através do e-mail educacaoesexualidade@editoradevires.com.br

Na primeira página do texto deve constar o título, nome das/os autoras/es (até 3 por artigo, sendo, pelo menos, uma pessoa com doutorado) junto com biografia resumida de três linhas, endereço de e-mail e telefone para contato.

Os textos não devem exceder os 45 mil caracteres com espaço e devem apresentar um mínimo de 35 mil caracteres, incluindo título e notas de rodapé. A formatação deve seguir assim: fonte Times New Roman, 12, espaçamento 1,5, margens de 3 cm. Notas de rodapé: fonte Times New Roman, 10, espaçamento simples. Todo o texto deve usar alinhamento justificado, incluir resumo e três palavras-chave. Quando o texto possuir imagens será necessário que as fontes sejam citadas e que estejam devidamente autorizadas (caso retratem pessoas que compuseram ou não a pesquisa ou que não sejam de domínio público). As imagens deverão estar em alta resolução e em preto e branco.

 Referências:

 – Notas de rodapé são aceitas desde que sejam fundamentais para a compreensão do texto, não podendo exceder cinco linhas;

– Citação indireta: (Deleuze, 2009), ou, …conforme Deleuze (2009)…

  • Citação direta: “entre aspas” (Deleuze, 2009, p.30) – com no máximo três linhas, sem possibilidade de citação com recuo;
  • As referências devem vir em nota de rodapé, conforme as normas ABNT, como: MIGNOLO, Walter. Trayectorias de re-existencia: ensayos em torno de la colonialidade/decolonialidad del saber, el sentir y el creer. Bogotá: Universidad Distrital Francisco José de Caldas, 2015.

  Critérios de seleção e prazos

A seleção dos trabalhos adotará como princípio os seguintes critérios de avaliação:

  • Atenção ao interesse temático das propostas frente à chamada do edital público;
  • A qualidade argumentativa e a criatividade temática na condução dos textos;
  • Distribuição regional de autoras e autores de modo a garantir uma ampla representatividade regional conforme as propostas recebidas;

 O volume de trabalhos selecionados não será predeterminado, ainda que a editora se reserve ao direito de cancelamento do projeto caso as propostas encaminhadas não sejam suficientes para compor a obra ou não atendam aos critérios de avaliação. 60% do livro (9 capítulos) será composto por textos selecionados a partir deste edital e 40% (6 capítulos) por textos de autoras/es convidados.

 O resultado preliminar dos trabalhos selecionados para compor a coletânea será comunicado através do e-mail com a aprovação ou pedido de correções até dia 11 de novembro de 2020. Os trabalhos que demandarem algum tipo de correção e/ou ajuste deverão ser entregues pelas/os autoras/es até o dia 25 de novembro de 2020. Aos autores e autoras contemplados não incorrerá ônus para o custeio da obra, lhes sendo garantida também a cessão de até dois exemplares gratuitamente, além do direito autoral sobre seus próprios textos.

 Da comissão avaliadora

As propostas encaminhadas serão avaliadas pelos responsáveis pela organização da obra, Sergio Luiz Baptista da Silva (professor associado da Faculdade de Educação da  Universidade Federal do Rio de Janeiro e Líder do Laboratório de Pesquisa GESER), Sara Wagner York (Travesti da/na educação, Mestre em Educação, membro ANTRA e GENI/ProPEd/UERJ), Leonardo Nolasco-Silva (professor adjunto da Faculdade de Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro).

 Salvador, 18 de maio de 2020.

[1] Os textos podem relatar/apresentar resultados de experimentações de pesquisas com/em outras mídias, desde que no âmbito do tema do livro (audiovisual, música, teatro, recursos e materiais didáticos etc). Nesses casos as/os autoras/es podem incluir imagens, QR codes e outros modos de acesso ao conteúdo produzido.

Autores

Postado por Giba

Editor da Editora Devires, doutorando em Cultura e Sociedade - UFBA, mestre em Cultura e Sociedade. Pós-graduado em Estudos Culturais e em Atenção a usuários de Álcool e outras drogas, Psicólogo clínico.

Deixe uma resposta